© 2015 por Bebê Leitor. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

 

20 LIVROS MARAVILHOSOS DE AUTORES E ILUSTRADORES NACIONAIS QUE FARÃO TODA A DIFERENÇA NA FORMAÇÃO DO SEU BEBÊ LEITOR!

 

01

 

 

 

 

 

 

Eu amei por que... Fala de amor e de cuidado. É a história do sitiante Léo e do porquinho que não sabia mamar. Seu Léo cuida dele, improvisa uma mamadeira, nina, acolhe. O vínculo entre eles cresce conforme o tempo passa. Para mim, as melhores histórias para o bebê leitor são como essas, carregadas de afeto e sentimentos que envolvem pais, avós, tios, padrinhos e toda a família! 

02

Obra: Ops!

Autora e ilustradora: Marilda Castanha

Editora: Cosac Naif

Eu amei por que... É o livro com uma palavra por página mais inteligente que já encontrei! Em todas as páginas do livro, uma única palavra aparece: "ops". O menino que chuta a bola e... ops, quebra o vidro da janela; o cachorrinho que vem correndo e... ops, dá uma lambidinha no menino. Impossível não arrancar gargalhadas do bebê, principalmente quando ele começa a reconhecer o humor na sua vidinha! 

03

Obra: Melhor amigo

Autores: Flávio Castellan e Gabi Monteiro

Ilustrador: Flávio Castellan

Editora: 34

Eu amei por que... Um tem dois pés, o outro quatro patas. Um tem a pele lisa, o outro é bem felpudo. Um só come papinha, o outro adora um osso duro. Como podem dois seres tão diferentes enxergar, um no outro, seu melhor amigo? É isso que acontece neste livro sem palavras, uma narrativa visual de Gabi Mariano e Flávio Castellan. Não é um livro muito inspirador para o bebê leitor?! 

04

Obra: Bebês brasileirinhos 

Autores: Lalau e Laurabeatriz

Ilustração: Laurabeatriz

Editora: Cosac Naif

Eu amei por que... Já reparou como os bebês adoram livros que tratam sobre animais e sobre bebês? Neste livro, poesia, informação e lindas ilustrações apresentam 13 filhotes da fauna brasileira. Se fosse presidente do Brasil, fazia uma lei obrigando nossas crianças a lerem todos os cinco livros da série Brasileirinhos do Lalau e da Laubeatriz!  Um show de inteligência para o bebê leitor e também para os leitores adultos!

05

Obras: Hora de dormir

Autora e ilustradora: Maria Valentina

Editora: Callis

Eu amei por que... Acho os livros para banho sem conteúdo e exageradamente coloridos. Entretanto, este surpreende! Na hora de dormir, o personagem principal põe o pijama, toma o leitinho da noite, escova bem os dentinhos que até brilham de tão limpinhos. No final, uma surpresa: até o cãozinho já está dormindo. Destaque para as ilustrações: desenhos contornados por linhas tracejadas e coloridos de forma a lembrar uma colcha de retalhos. As cores surpreendem e para mim revelam ainda mais a força e o carisma da obra: nada daquelas cansativas cores vibrantes que transformam o universo infantil em um eterno brilho de purpurina. 

06

Obra: Tem bicho que gosta 

Autores e ilustradores: Toni & Laíse

Editora: Bamboozinho

Eu amei por que... Livro para bebê precisa ser pequeno? Mais um mito que quero combater: é claro que não! Por isso escolhi para a nossa lista dos 100+ infantis nacionais um livro bem grandão: mede 30cm x 30cm. E bem colorido! O trabalho da dupla Toni & Laíse é assim: livros marcantes e que impressionam. A temática deste são os bichos e o que eles gostam. O lobo gosta de uivar para a lua, o pinguim de andar em bando, o macaco de pular pra lá e pra cá. Trata-se de um livro para ler, apreciar as ilustrações e conversar. Uma boa oportunidade para ampliar o vocabulário e aumentar o conhecimento de mundo do bebê. No final, algo que gosto muito: os autores estimulam uma leitura criativa, convidando o bebê para falar sobre aquilo que ele gosta, as suas preferências. Se o bebê ainda não fala, o leitor adulto pode dizer para ele quais são os seus gostos, mostrando inclusive alguns dos seus objetos preferidos; se já fala, será um bom tema de conversa. E o bacana é que os adultos também podem falar sobre aquilo que gostam e estimular a curiosidade do bebê para conhecer o que o papai mais gosta, o vovó, a vovó, o irmão... Ou seja, o bebê leitor poderá compartilhar com os outros este livro, inserindo-se ativamente em na comunidade leitora da qual faz parte. 

07

Obra: Você conhece a Joana?

Autora e ilustradora: Maria Eugenia

Editora: Callis

Eu amei por que... Maria Eugenia é uma autora-ilustradora incrível, super premiada no Brasil e no exterior. Nesta pequena obra prima, ela nos apresenta duas menininhas muio diferentes entre si, ambas chamadas Joana. Para o nosso bebê leitor, especialmente aquele com mais de 15 meses, um livro essencial para aprender a lidar com aqueles sentimentos contraditórios que marcam a infância (e a vida de muitos adultos): amar e odiar; cuidar e machucar; preservar e destruir; compartilhar e sentir ciúmes... Pois assim são as Joanas: uma abraça o cachorro; a outra gosta de atazaná-lo puxando seu rabo. Uma desenha; a outra rabisca. Uma divide o brinquedo; a outra não empresta. Uma abraça a mãe; a outra não deixa ninguém chegar perto dela. E quem não tem essas Joanas dentro de si?! A literatura sempre nos ajudou a ter uma maior compreesão sobre nós mesmos. Por que não ensinar isto para o bebê leitor?! 

08

Obra: Coletivos

Autor e ilustrador: Daniel Kondo

Editora: Companhia das Letrinhas

Eu amei por que... Uma das minhas bandeiras é que livros para bebês não precisam ser de apenas uma palavra por página. Mas, é claro, há exceções e alguns autores conseguem ser geniais, como Daniel Kondo em seu "Coletivos". Autor-ilustrador, Kondo criou um livro especial: o lobo vira alcateia; a formiga, formigueiro; a abelha, enxame... E bebês podem compreender o que são coletivos? Claro que sim! Mais de um, um montão... Quanto mais variada for a experiência linguística do bebê, maiores as chances  dele vir a ter um vocabulário amplo e diversificado. Adoro livros que ensinam as crianças e também aos seus pais. Aposto que nem você sabia que o coletivo de camelo é cáfila. Eu não tinha ideia, até ler esta obra adorável. De quebra, o autor provoca os leitores a desfrutarem de uma experiência bilinguística: o texto vem em português e em inglês também. Divertido e despretensioso. Ao mesmo tempo, fundamental para as  famílias que se interessam e/ou necessitam desenvolver a fala do bebê nesses dois idiomas. Bom, ainda não mencionei o melhor: as ilustrações de Kondo são lindas e muiiito especiais: fofas e, ao mesmo tempo, super inteligentes. Eu amo! 

09

Obra: Vamos brincar de roda!

Autor: Paulo Tatit e Sandra Peres (Palavra Cantada)

Ilustradora: Suppa

Editora: Caramelo

Eu amei por que... Quando estava escrevendo este post, minha mãe chegou em casa e quase enfartou: como você nunca me mostrou este livro?!! É fato: uma obra prima da incrível dupla Sandra Peres e Paulo Tatit, do grupo musical Palavra Cantada, que mereceria ser obrigatório por lei. Se fosse presidente do Brasil, todos os brasileirinhos seriam obrigados a ouvir as músicas deste grupo. Palavra Cantada = qualidade musical, dedicação e carinho. Quando eles passaram dos shows e Cds aos livros, minha felicidade foi além e ao infinito. Neste livro, eles nos encantam com as cantigas de roda tradicionais do nosso país, lindamente acompanhadas pelos acordes especiais da dupla. Vem com Cd, para aqueles que não se recordam exatamente das melodias. E, de quebra, a obra foi ilustrada pela Suppa, uma ilustradora que eu super admiro pelo traço e pelas texturas com os quais imprime os seus desenhos. Um livro essencial, primordial e fundamental na biblioteca do nosso bebê leitor. 

10

Obra: Natureza maluca 

Autor e ilustrador: Edgard Bittencourt

Editora: Martins Fontes

Eu amei por que... Acho que Edgard Bittencourt, o autor-ilustrador desta pérola de livro, é designer. E também empresário. Seja lá qual for a opção, ele é sobretudo um homem de coragem. Explico: ele mantém uma pequena loja de design de camisetas, fantasias e pelúcias e uma livraria na agitada cidade turística de Campos do Jordão/SP. Ele fala de arte contemporânea e de literatura para um público que, às vezes, pode lhe ser completamente indiferente! Às vezes, mas  nem sempre. Nós somos assíduos frequentadores da sua pequena loja e desfrutamos tanto do seu trabalho autoral como de curadoria, com seu rico acervo de brinquedos, livros e Cds. Quando vi pela primeira vez esta sua publicação infantil, apaixonei! O tema básico da obra são os opostos, um clássico na literatura para bebês. De forma geral, os livros sobre o tema falam de pequeno/grande; perto/distante etc. e tal. Um tédio. Edgard inova e com sua criatividade nos apresenta um livro cheio de bichos contrários: uns com hábitos noturnos e outros, diurnos; uns gostam de frio, outros de calor... Assim vale a pena falar de contrastes! Já imaginou quanta conversa vai render a leitura deste livro com o nosso bebê leitor?! 

11

Obra: O jornal 

Autora e ilustradora: Patrícia Auerbach

Editora: Brinque-Book

Eu amei por que... Quem nunca pegou uma folha de jornal e fez dela um chapéu, uma espada ou um barquinho? Gosto desta obra por que nos remete à nossa própria infância. Gosto também por que a trama se inicia com uma criança pequena observando o pai ler e, curiosa, imagina por que aquele papel cheio de letrinhas atrai tanto o adulto que não está lhe dando atenção. Na minha interpretação, a cena inicial da obra já nos faz refletir sobre o quão importante é o adulto ler próximo à criança. É assim que se forma um leitor, com o exemplo! É assim que formamos o nosso bebê leitor! O livro é composto apenas por imagens, o que torna a leitura ainda mais interativa com o bebê. E, no final, todos podem aceitar o convite da obra e entrar no universo mágico das dobraduras, partindo para a brincadeira. Já pensou o quanto a dupla ler+brincar estimula a interpretação do texto?! 

 

12

Obra: Hora do almoço

Autor: Ilan Brenman

Ilustradora: Ionit Zilberman

Editora: Companhia das Letrinhas

Eu amei por que... Confesso que nunca tive muita paciência para fazer aquele teatro todo que os adultos costumam realizar na hora das refeições com o firme propósito de distrair o bebê até que ela abra a boca e zás... a colher com a comida adentre em seu corpinho. Alberto, meu marido, tinha uma paciência enooorrrrme e jamais se contentava apenas com aviãozinhos. Tinha também foguete, carro de corrida, cavalo e até minhoca preguiçosa... Com ele, a hora de comer era sempre divertida e, é claro, as chances dos meus filhotes (tão desconfiados de qualquer alimento) terminar com a barriguinha cheia aumentava um monte! Foi com imensa surpresa e alegria, então, que me deparei com "Hora do Almoço", escrito por Ilan Brenman - um dos autores infantis nacionais mais ativos e dedicados da atualidade. Já gostava dos livros dele e este se tornou um dos  meus preferidos. Parece até que ele escreveu o texto pensando no Alberto. Coisa de pai? Não sei, acho que é coisa de gente bem humorada, que faz daquela deliciosa risadinha de bebê uma meta a ser alcançada a todo momento. Salve Ilan! Agora o bebê leitor tem um livro inteligente e humorado para ler antes, depois e, por que não, durante as refeições também. Um livro para ler e imitar... Um livro para ler, imaginar e acrescentar mais cenas divertidas! 

13

Obra: Gildo e os amigos na escola

Autora e ilustradora: Silvana Rando

Editora: Brinque-Book

Eu amei por que... O personagem Gildo é um ícone da literatura infantil brasileira. Sua autora, Silvana Rando, é uma ilustradora incrível, com um trabalho intenso e variado na ilustração de livros próprios e de outros autores também. Na minha opinião, ela é uma daquelas poucas escritoras com o dom de criar personagens marcantes, que escapam das páginas dos livros e acabam morando no coração de toda a família. A gente acaba querendo ter todos os livros e as várias versões que as editoras publicam da obra, colecionar os livros, ter os brinquedos, comprar os joguinhos... Não é à toa que Silvana teve seu trabalho agraciado pelo Prêmio Jabuti, em 2011. As histórias do Gildo estão relacionadas ao dia a dia da criança, fazendo da leitura um motivo para reflexão. Na série de livros para banho, Silvana evoca assuntos relacionados à vidinha do bebê. São raríssimos os livros para banho de autores/ilustradores nacionais e por isso "Gildo e os amigos na escola" é uma obra super importante na biblioteca do nosso bebê leitor! 

14

Obra: Tá na hora de dormir 

Autor: Saulo Ribas

Ilustradora: Fernanda Ribeiro

Editora: Bamboozinho

Eu amei por que... Quando tinha cerca de 20 meses, minha filha Bibi descobriu que podia estender o ritual de dormir valendo-se unicamente "do seu charme de bebê que começou a falar cedo". Além de dar boa noite para o papai e para a mamãe, ela insistia em se despedir também das bonecas, dos bichinhos de pelúcia, dos livros... Até a escova de dente recebia o seu beijinho de boa noite! O que era para durar 5 minutinhos virou aquela eternidade... Por isso este livro deve integrar a biblioteca do nosso bebê leitor. O narrador-autor (será que é menino? será que é menina?), distribui boa noite para todos os lados: bailarina, skate, caminhãozinho, bicho-papão... E, no final, uma surpresa: estamos no quarto e já está na hora de dormir! Um livro que fala de forma poética sobre a despedida da noite, um tema delicado para muitos bebês e muitas crianças - para não dizer difícil! Um livro que inspira o bebê e sua família a criar o próprio ritual de dormir, tornando este momento único e especial para todos. De quebra, o livro vem com app gratuito com as músicas de ninar que acompanham a obra. Dá para ler, apreciar as lindas ilustrações e também ouvir as músicas. Depois de tudo isso, é claro, "tá na hora de dormir"! 

15

Obra: Ai, machuquei 

Autor e ilustrador: Thiago Melo

Editora: Brinque-Book

Eu amei por que... Ler para brincar, ler para comer, ler para dormir, ler para se consolar... Não faço aqui nenhuma defesa dos livros de autoajuda, mas por favor que ninguém mais duvide sobre as finalidades práticas que a leitura pode ter para o bebê. Para todos nós, não é mesmo?! Afinal, através da literatura podemos ter uma maior consciência de nós mesmos e conhecer melhor o mundo. "Ai, machuquei" é genial por causa disso. Grande sacada do autor/ilustrador Thiago Lopes que, além de mostrar situações mais ou menos perigosas nas quais a criança pode se machucar, ainda presenteia o nosso bebê leitor com um curativo especial que ajuda a sarar tudo... Afinal, muitas vezes o melhor remédio para o machucado do bebê é o consolo que ele recebe... A leitura deste livro se torna ainda mais interessante quando o bebê, utilizando o marcador-curativo que acompanha o livro, pode interpretar o texto reproduzindo os procedimentos de cuidado que aprendeu com os adultos que o cercam: limpar o machucado, colocar o curativo, consolar... Mais um livro da biblioteca do bebê leitor que estimula a interpretação do texto de forma inteligente e divertida para toda a família!

16

Obra: Quero colo!

Autores/ilustradores: Stela Barbieri e Fernando Vilela

Editora: SM

Eu amei por que... Todo mundo quer colo! Colo para ninar, para consolar, para brincar e até passear. Tem o colo do papai, da vovó e mais divertido ainda o colinho do macaco, do canguru e de muitos outros animais. Para o bebê que é naturalmente um "ser coleiro", uma obra  divertida , é claro, obrigatória!

17

Obra: Um abraço passo a passo

Autor: Tino Freitas

Ilustradora: Jana Glatt

Editora: Panda Books

Eu amei por que... Quando o bebê começa a andar, todo mundo ao seu redor pára para prestar atenção. Uma torcida silenciosa e repleta de expectativas se forma e não há quem não prenda a respiração e torça pelo momento seguinte. Neste livro genial, o bebê rechonchudo de olhos grandes ensaia os seus primeiros passinhos. Engatinha, levanta o bumbum para cima, equilibra-se em pé, um passinho para cá, um passinho para lá e... Ele chega ao seu destino: os braços da mamãe que o esperam para um forte abraço. Muito fofo de ler em família e relembrar este momento tão especial na vida do bebê! 

18

Obra: O livro redondo

Autor e ilustrador: Caulos

Editora: SM

Eu amei por que... O livro fala sobre formas de uma forma muiiitooooo inteligente. A maioria dos livros para bebê trata do tema de forma simplista e equivocada. Pais matemáticos devem ter urticária quando leem algo do tipo "este é um círculo e veja o círculo na bola". Neste livro precioso, o autor mostra a forma arredondada nos objetos ao nosso redor: no bolo, na gema do ovo, no prato, na roda da bicicleta... Ela está até na forma do livro que, é claro, é redondo! Amei!!!

19

Obra: O que é que tem no seu quintal?

Autora e ilustradora: Bia Vilela

Editora: Moderna

Eu amei por que... A literatura para bebê pode e deve chamar atenção para elementos do cotidiano da criança pequena, transformando em palavras aquilo que ela vê, ouve e sente ao seu redor. Este pequeno livro nos brinda com barulhinhos, cheiros e até mesmo uma porção de objetos que geralmente só podem ser percebidos no quintal da casa da gente. Ou nas áreas comuns do prédio: o cheiro gostoso do almoço da vizinha; a torcida do pessoal que assiste  à partida de futebol; o vasinho de planta deixado ao acaso. Não tem como a gente não se identificar!

20

Obra: No mundo do faz de conta...

Autor e ilustrador: Fê

Editora: Paulinas

Eu amei por que... Adoro humor non sense! E este autor-ilustrador mistura bichos e ideias para ver o que acontece. Elefante voa? Sim, por que não?! Baleia tem quatro patas?! É claro... No mundo do faz de conta, tudo é possível. E bebê entende essas combinações malucas? Pode até ser que não, mas não tenho dúvida de que humor é algo que deve ser ensinado aos nossos pequenos antes mesmo deles aprenderem a falar. E nada como ter um livro assim divertido para começar, não é mesmo?!

 

Observação super importante! Veja na sessão "posts" deste blog as dicas sobre como ler cada uma das obras aqui destacadas, com comentários exclusivos que apoiarão a sua decisão sobre a escolha delas para a biblitoeca do seu bebê. No facebook, tem vídeos, imagens dos livros e muito mais sobre as obras e seus autores e ilustradores.

 

Obra: Seu Léo e o Pintadinho

Autora: Odette Barros Mott

Ilustradora: Sandra Aymone

Editora: Ática

BIBLIOTECA DO BEBÊ

Tags
Destaque

O que é o Bebê Leitor

November 7, 2016

1/1
Please reload

Inscreva-se e receba novidades para o seu bebê leitor